Hospital de Osório busca solução para não atrasar salários de médicos e funcionários

Diretor-presidente da instituição informou a vereadores que há um déficit mensal de R$ 1,3 milhão

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Hospital Beneficente São Vicente de Paulo, Osório. Foto: Litoral na Rede / Arquivo

A direção do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Osório informou que só tem recursos garantidos para pagar os salários dos funcionários e médicos até o fim do mês de julho. A instituição tem um déficit mensal de R$ 1,3 milhão e enfrenta dificuldades financeiras.

As informações foram apresentadas pelo diretor-presidente Marco Aurélio Pereira durante uma reunião na Câmara dos Vereadores na manhã desta quarta-feira (22). Ele alertou que há risco de paralisação dos serviços.

De acordo com Pereira, o déficit é decorrente de uma despesa de aproximadamente R$ 3 milhões por mês, enquanto a receita média é de R$ 1,7 milhão. O diretor-presidente do HSVP solicitou o apoio do Legislativo Municipal para buscar recursos junto aos prefeitos dos municípios da região Bons Ventos – Tavares, Mostardas, Palmares do Sul, Capivari do Sul, Santo Antônio da Patrulha, Caraá e Osório, que têm o hospital como referência de atendimento, alternativas que auxiliem a instituição.

Conforme o dirigente, para manter a prestação de serviços essenciais e promover investimentos, o HSVP vem contando com repasses de verbas por meio de emendas parlamentares de deputados federais e senadores, que, de 2019 até março de 2022, somaram em torno de R$ 7,8 milhões.

Pereira informou que cerca de R$ 2,5 milhões provenientes de emendas parlamentares devem ser recebidos pelo hospital, no decorrer deste mês. Ele ponderou que os serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) não são remunerados adequadamente e não cobrem os custos com medicamentos e materiais de consumo hospitalar.

A instituição presta atendimento, em média, a 70% de pacientes oriundos do SUS e 30% de convênios e particulares. A estrutura geral possui 126 leitos e conta com serviços de Urgência e Emergência 24 horas, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com 10 leitos, Centro Obstétrico, Bloco Cirúrgico, Psiquiatria e Hemodiálise. Está em andamento a habilitação para a prestação de serviços oncológicos, bem como nas especialidades de Urologia, Ginecologia e Coleta de Sangue.

Os vereadores Charlon Müller, Ed Moraes e João Pereira, do MDB; Ricardo Bolzan, Maicon Prado e Vagner Gonçalves, do PDT; e Miguel Calderon, do PP, participaram da reunião com o diretor-presidente do hospital.

220622 REUNIÃO HOSPITAL OSÓRIO
Foto: Adriana Davoglio / Assessora de Comunicação da Câmara de Vereadores de Osório.
220622 REUNIÃO HOSPITAL OSÓRIO 2
Foto: Adriana Davoglio / Assessora de Comunicação da Câmara de Vereadores de Osório.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Postagens Relacionadas