Covid-19: demanda por leitos de UTI volta a aumentar no Litoral Norte

Número de pacientes com a doença ativa é superior a 1,8 mil

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

O boletim epidemiológico da covid-19 no Litoral Norte, divulgado na noite dessa quarta-feira (22), aponta que o número de casos ativos da doença teve nova alta, nas últimas duas semanas, na região. Além disso, nesta edição o levantamento voltou a apontar aumento da demanda por leitos de UTI para pacientes infectados pelo coronavírus.

Os dados, contabilizados pelo Centro de Operações de Emergência (COE) da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), indicam que de 9 a 22 de junho, foram notificados mais 3.320 novos casos. Nas duas semanas anteriores, entre 25 de maio e 8 de junho, foram 3.823.

Apesar da redução dos diagnósticos, a quantidade de casos ativos, com pacientes em tratamento ou isolamento seguiu crescendo.  Passou de 1.706, em 8 de junho, para 1.839, nessa quarta-feira.

O COE aponta uma alta relevante de pacientes com suspeita ou confirmação de covid-19   internados em unidades de terapia intensiva nos hospitais da região. Há duas semanas era apenas um caso em UTI, agora são seis.  O último boletim em que havia esse mesmo número de pacientes em UTI por causa da doença foi o em 13 de março.

Em relação a ocupação dos leitos clínicos ocupados por pessoas contaminadas pelo coronavírus a situação é estável, com a manutenção de 11 pacientes hospitalizadas.

O boletim indica ainda que, em 14 dias, foram notificadas quatro mortes por covid-19 no Litoral Norte. Os pacientes que faleceram era moradores de Capão da Canoa, Imbé, Tavares e Três Cachoeiras.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Postagens Relacionadas